terça-feira, 26 de agosto de 2008

Sine qua non

Pequeno demônio na cabeceira de minha cama
me avisa pra ir com calma

Não ser afobado e não trocar os pés pelas mãos

Ir de encontro ao seu céu
Já não há mais tempo pra dizer adeus

Ou mesmo olá

Toda a sabedoria popular avisa que dois corpos
não ocupam o mesmo espaço

Cabe saber portanto, e então,
que não se ama duas pessoas ao mesmo tempo

2 comentários:

Kamikaze Kiwi disse...

Hahahhah, "sem o que" naum vivo!? Muito bom moço músico-poeta!! Vê se aparece aqui no bat-local da galera UFU uai!! BJs da Lua.

Giovani Iemini disse...

sete,
tenha dó do leitor. seja mais consciso. vc tem boas coisas.