segunda-feira, 6 de setembro de 2010

dos restos de 2009




Dia amanhecendo
escutando John Coltrane
lendo um livro que já li
janela do quarto aberta
vento frio
sem camisa
morto de fome
penso num mistoquente
são seis horas da manhã de dezembro
o ano acabou
entre tantas outras coisas que acabaram nesse doismilenove

3 comentários:

Samuel Giacomelli disse...

As coisas se vão para dar espaço para outras novas.

Valeu pelo coment manin,
bom tê-lo de volta,
vivo e vivendo.

Se por aqui no Sertão da Farinha
de um pulo na antiga nove numero noventa e quatro.

Vamos tecer uma prosa matuta com café e capim pra mascar.

Velharia disse...

Sempre bom ler você. Parabens.

BIH Murer! disse...

adorei os poemas e o fato de gostar de john coltrane.