quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Se o Papa é Pop, Deus é Punk, Jesus era Hippie e o Diabo é o Pai do Rock.



Roteiro sobre o eclesiastes roqueiro para apresentação de peça teatral em inferninho na Av. Monsenhor Eduardo

... Jesus
Jesus era filho de pais separados. Aquela coisa né, criado pela mãe, colchão e playstation na sala. O pai sempre aparecia nos fins de semana. Nasceu d’um namoro relâmpago entre o então estudante de engenharia civil e a colegial do 2º ano. Quando o moleque foi crescendo, as dificuldades e a precocidade do casal puseram fim à relação.
Jesus não se parecia com o pai e pairavam mesmo umas dúvidas por parte dos parentes de José.
É que os dois são muito diferentes na fisionomia.” _ diziam.
A mãe nunca foi questionada sobre a paternidade mas com seu humor peculiar responderia a questão;
Lógico que é de José, eu era virgem porra, de quem seria o filho? Do Espírito Santo?
Mas José era moreno, e Jesus tinha olhos claros e cabelos loiros.
Vai saber né...
Agora com 20 anos, Jesus tem uma banda bicho grilo enorme com uma galera que só quer saber de fumar maconha, beber vinho e tocar violão. Certa vez tomaram tanto ácido que ficaram 40 dias perambulando pelo deserto buscando visões e mais visões.
A namoradinha de Jesus, Mary Lena, é daquelas fanzocas de músicos de bandas que não pode ver um cabeludo barbudo que já pula no pescoço.
Jesus curte muito um roqueiro antigo, Abraão, que morreu na década de 70 sufocado pelo próprio vômito depois de cheirar e tomar todas no auge da carreira com apenas 270 anos.
O grupo ainda nem tinha o nome de JC e seu Bando, quando um empresário muito esperto, percebendo o talento e o carisma da rapaziada e a possibilidade de sucesso e grana no bolso, pintou na área.
Meus amigos, vocês estão feitos, prontos pra explodir nas paradas, da Babilônia a Jerusalém. Venham comigo que vou fazer vocês grandes. Confiem em mim. Muito prazer, meu nome é Judas Iscariotes.
Assim começou a carreira de Jesus. Seu primeiro hit foi “Eu sou o caminho”.

... O Papa
O Papa fazia um som pop mela-cueca, bem fácil, participava de programas de auditório e cantava no playback. Saía na capa das revistas da moda, e comia as dondocas de TV. Fazia campanhas publicitárias milionárias e vendia sua imagem de bom mocinho.
A Banda do Papa teve outro vocalista, até um tempo atrás, o bom e velho Jonhy Paul, muito adorado pelos fãs. Quando ele morreu foi uma via crucis ao seu enterro, e ainda hoje os fãs se dividem entre a obra do antigo e do novo vocalista. Tipo o Sabath com e sem o Ozzy.
A gravadora esperta, numa fantástica jogada de marketing, não querendo perder a galinha dos ovos de ouro e os dólares no bolso, lançou um concurso em um programa de TV dominical para escolher o substituto de Jonhy Paul. Pela Internet a votação bateu recordes de acesso e o escolhido pelo público foi o figura Chick Bent, um descendente de alemães de olhinhos azuis e esperto na dança da pélvis.
Mas Chick Bent não se adaptou a vida do show bussines musical.  Tinha uma alma fundamentalmente careta e apegada a questões morais. Orgias com groupies e festinhas na casa de traficantes não o interessavam. Ele não tinha uma deleite hipster.
Enfim, a Banda do Papa hoje tenta se reerguer com seu latino sucessor , o vocalista Francis Kool. Torcedor “hooligan” de times argentinos de futebol e ativista das causas tangolescas, afirma ser Carlos Gardel seu símbolo sexual máximo e não se desvia de perguntas levemente picantes em programas cléricos e dominicais de entrevistas.
Em algumas biografias não autorizadas, autores afirmam que Jonhy Paul foi morto pela CIA, assim como Kennedy, Morisson, Lennon e Abelardo Barbosa, o Chacrinha.

... Deus 
Deus vivia no ABC Paulista e mesmo já bem coroa ainda ostentava nas ruas a moda punk, coturno, camisetas rasgadas, alfinetes nos mamilos e um moicano meio ralo. Não perdia a oportunidade de dizer, com a propriedade que só ele tinha;
_ There is no future and God isn’t dead.
Afirmava ainda, orgulhoso, ter inspirado uma das melhores músicas do Sex Pistols, mesmo nunca tendo conhecido pessoalmente a Rainha.
Deus mora com a mãe e a avó e definitivamente é um cara que não deu certo na vida. Pretensioso, se considera o maioral e não abre mão de ser reverenciado. Dizem que quando jovem era muito talentoso para as artes, mas depois de alguns problemas com a polícia e dois anos num reformatório por conta de alguns assaltos mal sucedidos, Deus se rebelou contra a sociedade abraçando a causa punk. Defecou em praça pública, quebrou orelhões e montou seu grupo de punk rock sem nome compondo músicas de três acordes para trombetas.
Deus é um metalúrgico punk do ABC Paulista.

... O Diabo
O Diabo gerenciava uma boate barra pesada, o Hell's Club, e dizia ter sido amicíssimo de Elvis, em sua fase final, gorducho e entupido de pílulas. Quando o Rei morreu, sentadão na privada foi o Diabo que puxou a descarga.
Suas preferências musicais e influências vinham do blues e do Rock dos anos 50 e 60; Robert Johnson, Muddy Waters, Carl Perkins, Stones, Cream e toda essa turma. Sua indumentária básica incluía quase sempre, brilhantina e jaqueta de couro. Tinha toda a coleção original do Robert Crumb.
As melhores bandas, tanto as já estabelecidas quanto as iniciantes passavam pelos palcos do Hell's, e tanto Jesus quanto Deus eram figuras fáceis nas festas.
O Papa pintava às vezes, mas diferente de Deus, que cuspia no chão ao entrar, ele já fazia um disfarçado sinal da cruz.
Carolinha” _ dizia o Diabo fumando um cachimbo “uruguaio”.

Entre os ilustres freqüentadores do Hell's Club circulavam Keith Richards e o Rabino Henry Sobell, que como vários outros, bebiam de graça. Suas alminhas já haviam pagado os tragos.

4 comentários:

Hérica disse...

Ufa..
que viajem..
que texto..

é bom ver que temos pensadores aqui em udia..

ou entaum que temos malucos que viajam tanto que nos prendem ás suas viajens..

gostei deste hotel.. acho que vou me hospedar aki por uns tempo...

quanto é a pernoite?

Hérica disse...

Ufa..
que viajem..
que texto..

é bom ver que temos pensadores aqui em udia..

ou entaum que temos malucos que viajam tanto que nos prendem ás suas viajens..

gostei deste hotel.. acho que vou me hospedar aki por uns tempo...

quanto é a pernoite?

Anônimo disse...

que blasfemia meu filho mente vazia oficina de satanas ..... se volte pra Deus e pede perdao por tantas palavras futil pejorativa e druxulas que vc escreveu blasfemar contra o espirito santo e um pecado abominavel que Deus te ilumine pq vc e um pobre coitado cego e nu que precisa da palavra DE DEUS URGENTE.........

André Borbone disse...

kaka Adorei! É claro q eu não vi nenhuma falta de respeito com religiões alheias, apenas uma puta criatividade. =)